Apesar de considerada “inidônea” pela CGU, Delta recebeu mais de R$ 100 milhões do governo Dilma em 2014

Recentemente, a presidente Dilma disse que o seu governo é o que mais investiga a corrupção na história do país, e que todos os que desviaram recursos públicos serão punidos, “doa a quem doer”. E a presidente teria ordenado à Controladoria-Geral da União que, além de investigar, declarasse inidôneas empresas que praticaram corrupção, para que elas não mais celebrem contratos com o governo federal. A realidade das contas públicas, entretanto, mostra que existe uma distância quilométrica entre o discurso de Dilma e a ação de seu governo, que não leva à frente a prática de “fazer doer” as punições.

O site Contas Abertas revela, nesta quinta-feira, que a Delta Construções, empresa acusada de ter desviado milhões de reais em recursos recebidos do Dnit, e que foi considerada “inidônea” pela CGU, continuou recebendo recursos do governo federal. A Delta, que teve seu presidente, o empresário Fernando Cavendish, envolvido nas investigações da CPI do caso Cachoeira, recebeu, segundo o Contas Abertas, cerca de R$ 121 milhões somente no ano de 2014. A empresa liderou o ranking de empreiteiras com recursos do orçamento da União desde 2007, quando o Programa de Aceleração do Crescimento foi implementado, até ser considerada inidônea no dia 13 de agosto de 2012.

O superfaturamento de obras e desvios de recursos públicos operados pela Delta foram alvo de uma CPI no Congresso. O senador Alvaro Dias foi um dos mais atuantes parlamentares da CPI, e denunciou que a construtora era a matriz de um sofisticado esquema de corrupção que envolvia agentes públicos e privados. Como a CPI foi mais uma vez dominada pelo governo, o senador apresentou um relatório paralelo, enviado ao Ministério Público, com farto material de prova e indícios que mostravam o caminho percorrido pelos corruptos e corruptores para o desvio do dinheiro público em mais este monumental escândalo de corrupção, que até hoje, entretanto, ainda não foi totalmente revelado e punido. “Esse é sem dúvida, um dos maiores escândalos dos últimos anos, com o desvio de centenas de milhões de reais pela Delta, mas vergonhosamente acobertado pelo governo do PT e ainda não desvendado inteiramente”, disse recentemente o senador Alvaro Dias.

Leia mais no site do Contas Abertas.