ad45

Melhores do semestre: Alvaro Dias relaciona explosão da dívida pública com corrupção e empréstimos BNDES

Em pronunciamento no Plenário no dia 11 de abril, o senador Alvaro Dias afirmou que o estouro da dívida pública brasileira está relacionado aos muitos escândalos de corrupção desvendados nos últimos anos, e advertiu que o país não vai superar problemas como o caos na saúde, a recessão, a inflação e o desemprego se o governo não administrar melhor essa dívida. O senador reclamou que a dívida pública já passa dos R$ 4 trilhões e que no ano passado o governo gastou R$ 962 bilhões para refinanciar essa dívida, metade do que o país arrecadou. Para este ano, o Orçamento da União reserva R$ 1,348 trilhão para a amortização e refinanciamento da dívida, acrescentou o senador. “Até 2018, nossa dívida alcançara 85% do PIB. É uma tragédia”, criticou.

Alvaro Dias alegou, em seu discurso, que a dívida pública cresceu mais do que deveria devido à corrupção, ao superfaturamento de obras e a empréstimos do BNDES para grupos empresariais e países como Cuba, Angola e Venezuela, que ele qualificou de “mal explicados”. Ele também acredita que as investigações da Operação Lava Jato chegarão ao BNDES.

“Quando nós tivermos a possibilidade de vermos os investigadores chegando a essa seara, a esse campo, onde se encontrará um verdadeiro chavascal de imoralidade, certamente ficará comprovado que a dívida pública brasileira tem sim tudo a ver a corrupção e, portanto, tem tudo a ver com a Operação Lava Jato e tem tudo a ver com o impeachment da presidente da República”, ressaltou Alvaro Dias.

Tags: No tags

Comments are closed.